29 não é 30

by Agatha Valença,

Leituras de dezembro/18

by Agatha Valença,

Síndrome de privatização

by Agatha Valença,

Dizer “não” é importante

by Agatha Valença,

Controle é uma farsa

by Agatha Valença,

O Facebook e o comportamento nas redes sociais

by Agatha Valença,

29 não é 30

Estou me aproximando dos 30. Uma realidade que desde os 27 tento me adaptar, pra não ter que passar por um daqueles episódios irritantes de crise de identidade que todo mundo relata. Inclusive, na minha humilde opinião, aniversários são tão super estimados que acabam causando esse tipo de reação na gente.

Leituras de dezembro/18

Desde outubro do ano passado ando me esforçando bastante pra consolidar de uma vez o hábito da leitura na minha vida. Não quero mais ler esporadicamente, quero que isso faça parte do meu cotidiano. Quando leio me sinto inspirada e sinto que a ansiedade em relação as outras responsabilidades diminuem bastante.

Essas foram as leituras de Dezembro. Particularmente achei que foram boas escolhas (com exceção da última leitura) então, enjoy!

Síndrome de privatização

Um dos vídeos com mais engajamento de comentários no meu canal é o que explico os motivos de ter saído do facebook. Uma moça por lá usou um termo interessante pra descrever o momento: “síndrome de privatização”. Naquele momento pensei “pois é, essa fase chegou pra mim”.

368 dias atrás e 2019

Foi a mais ou menos 1 ano que eu postei por aqui pela última vez. E por mais chato que possa parecer, acredito que fez um bem danado pra mim. Eu não somente me afastei daqui como também dei uma diminuída drástica nas outras redes sociais (assunto pra outro post, inclusive) e não me arrependo nem um pouquinho.

Dizer “não” é importante

Não. Essa é uma palavra que apesar do contexto negativo, é libertadora. Mais que libertadora, ela é extremamente poderosa. Outro dia enquanto revia um filme com meu marido em casa, “Yes Man” com Jim Carrey, comecei a pensar nos benefícios de um não bem dado pra nossa saúde mental. Essa foi a primeira vez que pensei no outro lado da história enquanto assistia Carl, personagem do Jim, cometer uma infinidade de loucuras com o proposito de sair da sua famigerada zona de conforto.

Playlist #5 // Desligando

Ouvir enquanto toma um chá na varanda apreciando o fim da tarde, enquanto espera pela chegada de alguém muito querido ou enquanto olha as pessoas indo e vindo numa mesa de cafeteria. Essa playlist é pra todos os momentos em que você só quer esquecer das coisas que estão acontecendo ao seu redor, porque mesmo que elas estejam lá preenchendo sua cabeça com um turbilhão de pensamentos, ainda podemos escolher tirar 30 minutos pra desligar de tudo.

Se minha vida tivesse diretor

Aposto que pelo menos uma vez, você já deve ter imaginado como seria sua vida se ela fosse dirigida por alguém. De repente você tá vendo aquele filme querido e fica se perguntando como as coisas teriam acontecido se tal diretor tivesse dado o toque final nas situações mais obscuras da sua vida adolescente, ou nas mais engraçadas da sua vida adulta. Eu já tive um vislumbre de tudo isso e vim compartilhar aqui com vocês.

Controle é uma farsa

Já reparou que quando tem algo de errado com a gente, nada mais ao redor parece funcionar de maneira certa, apesar de seguir a mesma rotina/dinâmica? Alguém mais já sentiu essa sensação estranha? É como se você fizesse as coisas no automático e somente depois se desse conta do que fez ou como se você estivesse perdido em pensamentos e acordasse sem lembrar se no meio do caminho mudou a ordem das pedras.

Finalização para onduladas

Eu não sei nem dizer ao certo quantas vezes já fiquei mega irritada após fazer alguma finalização no cabelo. Independente da técnica ou do produto milagroso que todas amam, meu cabelo sempre ficava lindo na hora e alguns minutos depois voltava a ser sem graça e sem volume. Na pior das tentativas, eu saia com o cabelo duro e pesado. A vida de quem tem cabelo indefinido é difícil mesmo!