Controle é mesmo uma farsa

Já reparou que quando tem algo de errado com a gente, nada mais ao redor parece funcionar de maneira certa, apesar de seguir a mesma rotina/dinâmica? Alguém mais já sentiu essa sensação estranha? É como se você fizesse as coisas no automático e somente depois se desse conta do que fez ou como se você estivesse perdido em pensamentos e acordasse sem lembrar se no meio do caminho mudou a ordem das pedras.

As últimas duas semanas foram exatamente assim pra mim… Quando me dava conta que estava perdida, tentava trazer minha cabeça de volta refazendo cada ação e as vezes até conseguia me enxergar nas situações, como se estivesse totalmente fora do meu corpo, me assistindo em algum tipo de reality. E das coisas que mais pensei, uma ficou no topo: minha obsessão irritante de estar sempre no controle de tudo. Nada me deixa mais frustrada, paralisada e totalmente decepcionada comigo do que alterações no roteiro. Inclusive, acho que o fato de não conseguir controlar alguns acontecimentos recentes me fez dar essa bugada legal na cabeça.

Que a sensação de controle nada mais é que uma farsa todo mundo já sabe, mas todas as vezes que essa realidade bate na minha porta, dói que nem cascudo. Perceba a ironia… quando algo não sai como o planejado mesmo que eu tenha calculado cada centímetro de tudo, me toco de que sou poeira no universo e preciso deixar de ser pretensiosa e quando finalmente consigo¨controlar¨ os meus sentimentos, na verdade estou reprimindo todos eles. Uma total bagunça da qual, novamente, não tenho controle. Que beleza, né? Eu sempre acho que posso apontar a direção de como a coisas devem acontecer e acabo quebrando a cara. Acho que só porque tenho um relógio posso controlar o tempo. Que ilusão. Na verdade, só pra finalizar esse desabafo sem sentido, eu acho o tempo todo e isso cansa.

Foto: Steinar Engeland // Unsplash

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest

Leia também...

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *