Dizer sim é importante, dizer não talvez seja mais…

Ilustração: Andrea De Santis

Não. Essa é uma palavra que apesar do contexto negativo, é libertadora. Mais que libertadora, ela é extremamente poderosa. Outro dia enquanto revia um filme com meu marido em casa, “Yes Man” com Jim Carrey, comecei a pensar nos benefícios de um não bem dado pra nossa saúde mental. Essa foi a primeira vez que pensei no outro lado da história enquanto assistia Carl, personagem do Jim, cometer uma infinidade de loucuras com o proposito de sair da sua famigerada zona de conforto. Mas até que ponto dizer não é se fechar no seu mundinho?

Eu por exemplo sofro de um péssimo hábito. Eu digo sim pra algumas pessoas com o único proposito de não magoá-las. As vezes eu simplesmente não consigo dizer não. Quando consigo, fico me sentindo uma porcaria e na grande maioria das vezes, crio todo um discurso pra dar suporte ao meu não. Um monte de justificativas pra deixa-lo menos ruim. Mania horrível essa que temos de tentar justificar tudo sem que realmente haja necessidade, né? Ao dizer sim para os outros, descobri que estava dizendo não pra mim e isso não deixa ninguém feliz de verdade.

Talvez seja cultural. Desde crianças somos condicionados a pensar que quando negamos algo ao outro estamos sendo mal- educados. Sabe aquele abraço que você nunca quis dar na sua tia-avó e por causa disso acabou levando um beliscão? Criança má! Ou quando você dizia a sua professora que não queria aceitar as desculpas do coleguinha que te mordeu e acabou levando pra casa notificação por ser uma criança rancorosa? É bem por ai…

No caso do filme, existe todo o artificio da comédia e do exagero, é claro, pra mostrar como uma pessoa que diz muitos “nãos” automaticamente perde a oportunidade de conhecer pessoas, encarar novos desafios e receber coisas boas da vida. Mas vamos pensar num caso de vida real… Você acha que deve se forçar a fazer coisas que não quer fazer apenas pra não magoar seus amigos ou familiares? Você acha que é saudável dizer sim quando na verdade quer dizer não somente pra não pagar de ruim/ excluído/ desinteressado? Você realmente acha que dizer sim pra tudo vai te fazer uma pessoa melhor?

Que desgraça de mundo é esse onde você não pode dizer não sem que os outros te olhem torto por isso? Onde você não pode dar prioridade as SUAS prioridades? Se é importante pra você dizer não e se vai te fazer bem, que mal há nisso? Todo mundo vive vomitando isso de que a vida é muito curta pra não perdoar, pra não dar a cara a tapa, pra não se permitir amar. A vida é muito curta pra isso, aquilo e mais aquilo… Que chato meu povo, troca o disco!

Esse tipo de argumento raso só dá poder aos outros pra fazer com que você se sinta mal ao dizer um não. A vida é muito curta pra não fazer as suas vontades, isso sim! Então se não quiser perdoar, não perdoe. Se não quiser ir pra balada, não vá. Se não quiser sair do sofá, não saia! Se não quiser fazer um favor pra quem não gosta, não faça! Simples assim! Tenho certeza que o mundo não vai parar de girar e você provavelmente vai se sentir mais leve. Falo por experiencia própria. Estou aprendendo a usar o “não” e sim, tem sido maravilhoso. 

Antes que esse texto seja mal interpretado, não estou aqui dizendo que você deve fechar as portas da esperança pra vida. Um sim pode realmente fazer a diferença. Devemos sempre nos manter abertos a novas oportunidades, assim como buscar autoconhecimento e crescimento pessoal. Mas se depois de muito pensar o sim fizer você sofrer, não saia dizendo um monte deles por ai como se não fosse lhe afetar de alguma maneira no final das contas.

Até a próxima!

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest

Leia também...

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *