Oi, essa sou eu + Vídeo

Outro dia me peguei pesquisando no Google: “como parar de ser tão exigente consigo mesmo?”. De repente eu me vi numa rede de links e textos que diziam coisas como “Foque nos seus pontos fortes”, “Faça o melhor que você pode e pronto”, “Silencie a voz que lhe critica o tempo todo”. Seria tão lindo se fosse assim… fácil. Simples é, fácil definitivamente não.

Esse questionamento todo começou quando eu resolvi que pra complementar o conteúdo do blog, iria começar a fazer vídeos. Tão inocente que sou, fui lá dediquei 40 minutos do meu tempo tentando falar um monte de baboseiras na frente de uma câmera e sempre parecia que não estava passando confiança em nada do que falava. Então passei outras 2 horas editando e cortei 37 minutos do vídeo. Quando estava pronto, mandei pra algumas pessoas me dizerem se estava legal. Peguei as dicas pra melhorar e passei mais uns 30 minutinhos editando mais.

No fim, nada estava bom pra mim. Então coloquei a pasta com os vídeos num lugar que eu não visito muito no computador e abandonei por lá durante 1 mês. Tudo isso porque não consigo parar nem por um segundo de me criticar. E se eu não consigo lidar com isso, como vou lidar com as criticas das outras pessoas?

Só que eu não parava de pensar que essa era uma das resoluções pra esse ano. E eu ia fazer isso. Prometi pra mim que se eu me arrependesse disso no futuro, ia carregar como aprendizado. Igual como diziam as dicas das pessoas que li na web naquele fatídico dia em que já estava cansada de pensar e resolvi perguntar pro Google como deveria me livrar desse fardo.

Hoje eu acordei num surto e fiz upload do vídeo no Youtube. Bem no automático mesmo. Editei umas configurações importantes por lá e aqui está, só pra quebrar o gelo um pouquinho.

 

Por aqui escreve sobre as coisas que ama e tudo que há ao seu redor. Não vive sem sonhos, chocolate, cachorros, cinema, séries, música, fotografia e Netflix. Email: agavalenca@gmail.com
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest

Leia também...

2 Comentários

  1. me vi tanto nesse post, que você nem tem ideia! hahaha ser muito crítica comigo mesma é algo que acaba comigo muitas vezes, além da ansiedade, que geralmente vem junto com isso (aliás, acho que ela pode ser a causa disso, enfim…). assisti o vídeo e AMEI: a edição, a forma como você consegue falar de forma solta, como ele ficou interessante e não cansativo, sério… gostei de tudo ♥ eu não tenho coragem de me gravar assim (pelo menos não por enquanto), mas tenho gostado de fazer vídeos (atrás das câmeras, haha). enfim, faça mais vídeos e eu AMEI seu sotaque! ah, tb sofri muito na escola por ser mais alta e levo um trauma disso até hoje, tenho 1,80 de altura :~ agora vou lá me inscrever no canal, haha.

    1. obrigadaaaaaaaaa pela força Karine! Você nem sabe como esse seu comentário me animou a tentar mais um pouco! kkkkkkkk oooow rapaz, esse meu sotaque entrega mesmo! Nordestina com N maiusculooo! obrigada obrigada obrigada!!!!! Crianças e adolescentes podem ser muito cruéis e isso é uma droga, mas estamos aqui firmes e fortes vivendo nossa vida, plenas e maravilhosas! Ser alta é lindo… Sabia que meu marido é mais baixinho que eu? hahahahaha um beijoooooo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *