Bridget Jones e uma lição: A importância de se manter autêntico.

Nem consigo acreditar que já faz 15 anos desde o primeiro filme de Bridget Jones. Não posso negar que ela é um dos meus personagens preferidos em comédias românticas, então imaginem como foi minha reação quando finalmente pude assistir na quarta ao trailer do terceiro filme “Bridget Jones’s Baby” (O Bebê de Bridget Jones). Parecia que tinha voltado a ter 15 anos, foi louco hahahhaha

Bem, aposto que O Diário de Bridget Jones deve ter estado presente pelo menos em algum momento da sua adolescência insegura (ou depois de adulta, sei lá) de forma significativa e isso por si só já deve fazer dele um marco, mas vamos lá, esse post na verdade não é pra falar sobre as aventuras do filme ou sobre Bridget em si e sim pra falar de uma lição que o personagem trouxe pra vida de muita gente e principalmente pra minha: A importância de se manter autêntico. 

É bem simples e se trata nada mais nada menos do que uma questão de sobrevivência. Precisamos estar aptos a mudanças e adaptações, do contrário somos excluídos do conjunto. Faz parte da nossa natureza desejar ser aceito. No entanto, o que as vezes deixamos de perceber, é que no processo de adaptação a qualquer coisa, acabamos deixando de lado a preservação da nossa essência, da nossa personalidade. E claro, se isso acontece em qualquer situação, já podemos classificar como algo nada saudável. O mais péssimo disso tudo é quando se percebe tarde demais tais mudanças e de repente você se dá conta de que não é mais a mesma pessoa. De uma forma quase que imperceptível, houve uma transformação. Gostaria de dizer que grande parte das pessoas muda pra melhor, mas sabemos que não é bem assim que funciona.

cropped-bridget-jones-644x3621

Todas essas pequenas mudanças ocorrem gradualmente, em detalhes pequenos e de maneira acumulativa, em vários tipos de situações… quando se está em um novo emprego, quando está com um novo namorado, quando começa a sair com o novo grupo de amigos ou até mesmo quando está com toda a família conservadora reunida. Nós vamos nos podando, podando e podando até restar bem pouquinho ou quase nada.

Ai que entra um dos muitos ensinamentos de Bridget Jones: Bonito mesmo é ser você. Mesmo sendo extremamente desastrada, insegura, relaxada e louca, mesmo se metendo nas piores furadas por conta da sua personalidade, ela não deixava de ser Bridget Jones. Por conta da sua autenticidade inabalável, ela conseguiu os melhores casos amorosos, manteve as melhores amizades, nunca deixou de falar o que pensava, saiu no salto alto das mais constrangedoras das situações e melhor, tudo isso rindo de si mesma. Fantástico, né? Ela mostrou que independente da idade, aparência ou o que for, você deve ser quem quiser ser e fazer as coisas do jeitinho que gosta.

Não permitir que pessoas superficiais determinem quem você é pelo corpo, pelo que fez de errado um dia ou por qualquer outra coisa idiota, é fundamental pra não perder a batalha. Claro, todo mundo sabe o quanto é difícil manter a autenticidade numa sociedade extremamente doente e tão cheia de ego, mas busque resistir, não negue quem você é de verdade e tente ao máximo não deixar que as pessoas arranquem a naturalidade das suas ações.

giphy_5

É isso! Ainda não viu nenhum filme de Bridget Jones? Sai correndo daqui pra ver então, ok? Até a próxima!

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest

Leia também...

2 Comentários

  1. Amei o texto! ❤ também fiquei super feliz com a noticia desse novo filme, tô querendo assistir todos novamente pra matar a saudade, haha.

    1. Aaaaaah obrigada, Bridget é vida! Fiquei tão animada quando saiu o trailer desse novo filme <3 Assiste mesmo e depois me conta como foi a experiência de rever tudo 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *