Dizer sim é importante, dizer não talvez seja mais…

Ilustração: Andrea De Santis

Não. Essa é uma palavra que apesar do contexto negativo, é libertadora. Mais que libertadora, ela é extremamente poderosa. Outro dia enquanto revia um filme com meu marido em casa, “Yes Man” com Jim Carrey, comecei a pensar nos benefícios de um não bem dado pra nossa saúde mental. Essa foi a primeira vez que pensei no outro lado da história enquanto assistia Carl, personagem do Jim, cometer uma infinidade de loucuras com o proposito de sair da sua famigerada zona de conforto. Mas até que ponto dizer não é se fechar no seu mundinho?

Eu por exemplo sofro de um péssimo hábito. Eu digo sim pra algumas pessoas com o único proposito de não magoá-las. As vezes eu simplesmente não consigo dizer não. Quando consigo, fico me sentindo uma porcaria e na grande maioria das vezes, crio todo um discurso pra dar suporte ao meu não. Um monte de justificativas pra deixa-lo menos ruim. Mania horrível essa que temos de tentar justificar tudo sem que realmente haja necessidade, né? Ao dizer sim para os outros, descobri que estava dizendo não pra mim e isso não deixa ninguém feliz de verdade.

Continue Lendo
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest