Sobre Facebook e comportamento em rede social

Eu sei que ando um pouco atrasada com os posts aqui no blog, mas as vezes fica difícil atualizar as coisas com a frequência que eu gostaria. Umas duas semanas atrás eu publiquei um vídeo no canal do Youtube falando o porque de não usar mais Facebook. Depois de assistir ele de novo esses dias eu achei que acabei esquecendo de falar umas coisas importantes… Acontece, né?

A primeira vez que eu deixei de usar Facebook foi no final de 2015 por sentir que, de uma forma não muito saudável, eu acabava depositando minhas metas de vida de acordo com as experiencias que outras pessoas publicavam por lá. Isso incluía trabalho, vida acadêmica e até objetivos como viagens e bens materiais. Tudo isso me fazia ficar um pouco frustrada porque afinal de contas, as pessoas vivem vidas diferentes com oportunidades mais diferenciadas ainda, e eu ainda não tinha maturidade pra entender isso. Então, eu acabava ficando perdida o tempo todo em pensamentos, desejando a “grama mais verde” dos outros e no final do dia, eu só conseguia sentir tristeza e arrependimento pelas escolhas que eu havia feito na vida. Sei que existem infinitas opções pra não ter tanto acesso as atualizações de quem você não quer no Facebook, mas vamos combinar que na prática mesmo nada disso funciona, né?

Fiquei uns 5 meses sem aparecer por lá e eis que por motivos de trabalho, bem na metade de 2016, eu precisei reativar minha conta. Belíssima hora… Tempos de golpe politico, de briga entre colegas e familiares, tempo de intolerância e muito mais coisas desagradáveis. Eu me vi dentro de uma bolha social cheia de pressão que a qualquer momento poderia explodir sem dar aviso. Pois bem, lá estava eu no Facebook novamente e dessa vez os problemas eram muitos maiores. Eu não conseguia controlar o que via na minha timeline, nunca sabia como me expressar sem receber ódio gratuito de outras pessoas, passei a ficar horas me engajando na discussão dos outros ou lendo comentários ridículos/abusivos e ficava parte do meu tempo livre comentando sobre problematizações que via por lá e que não faziam muito sentido pra mim.

Continue Lendo
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest