Vale a pena ler de novo // Clube da Luta

Até +/- o dia 15 desse mês eu falhei bastante com meu calendário de leitura, assistindo séries demais e me adiantando em alguns projetos pendentes. Depois de tomar vergonha na cara, decidi que ia escolher algum livro da minha estante pra ler novamente, refrescar a memoria e quem sabe criar uma nova perspectiva da história. Fiquei na dúvida entre Clube da Luta e As Aventuras do Caça-feitiço – O Aprendiz (li essa série perfeita somente até o livro 7 – O Pesadelo). Escolhi Clube da Luta porque é um daqueles livros que te faz refletir a respeito do mundo e que com certeza me marcou bastante.

Meu primeiro contato com Fight Club foi através do filme de 1999 com Brad Pitt e Edward Norton. Como era de se esperar, depois de ver fiquei com cara de merda pra tv, sem conseguir entender muita coisa e como tinha realmente gostado do espirito da coisa toda, tive que me obrigar a ver outra vez… e então, tudo ficou muito mais claro. O filme é bem denso e super complexo em relação ao roteiro, mas é daqueles que você não esquece. David Fincher, nome por trás de filmes como Se7en, The Girl with the Dragon Tattoo e a mais recente adaptação de Gone Girl, foi o responsável por dirigir essa obra prima do cinema, escrita por Chuck Palahniuk.

tumblr_lwtogujSS41qhjmi9o1_r1_500

(Fica tranquilinho Tyler, vou quebrar as regras rapidinho por uma boa causa HAHAHA)

Depois de um bom tempo, resolvi ler o livro no leitor digital (pra depois adquirir o físico) e o mais legal de tudo foi acabar a leitura com aquele sentimento de que tinha sido a melhor coisa que havia feito, consegui curtir e muito apesar de ter tido a experiência num momento passado totalmente louco dessa vida (final de período em faculdade / andamento de TCC ). Confesso que 1) demorei pra engatar a leitura, mas depois que peguei o embalo super valeu a pena persistir e 2) que comece o julgamento, porque acho o filme mais legal que o livro, tá certo?

A dinâmica dos acontecimentos em Clube da Luta, assim como a apresentação dos personagens, é bem parecida com aquela que vemos no filme com exceção de alguns detalhes e com certeza isso deixou tudo ainda mais interessante pra mim (olha a bomba: há diferença entre os finais meu povo). O livro é uma mistura muito boa de tudo, pode esperar um pouco de violência, fortes emoções e romance, mas acredito que o ponto forte de Clube da Luta é o tom reflexivo /psicológico da história. Durante a leitura você tem contato com pensamentos muito impactantes e é bem natural parar pra ponderar sobre coisas que envolvem seu papel na sociedade, a própria sociedade, o real sentido das suas ambições, relação entre vida e morte e nossa, chega até a ser um pouco libertador ler coisas que nos fazem entender como NADA do que possuímos é capaz de nos definir como pessoas… e tudo isso graças a coisa mais brilhante dessa narrativa, o Tyler ♥, que através das suas ideias, nos mostra com as melhores citações de todas, que a vida é muito mais do que aquilo que nós consumimos e que a droga do sistema está sempre ali para nos fazer desejar coisas que nem sequer necessitamos.

“Você não é o seu emprego. Você não é quanto dinheiro você tem no banco. Você não é o carro que você dirige. Você não é o conteúdo da sua carteira. Você não é as calças cáqui que veste. Você é toda merda ambulante do mundo.”

IMG_0782copy
Essa capa é linda demais senhor…

A história gira em torno de três personagens e tudo passa a fazer sentido aos poucos, a medida que você vai lendo. Logo de inicio nós temos contato com um “narrador” que não diz seu nome. Então descobrimos que esse homem tem uma vida bem fútil e cansativa, que lhe faz ter um sério distúrbio de insônia, consequentemente exaustão física e mental. Depois de buscar ajuda de um médico, ele descobre que entrar em contato com o verdadeiro sofrimento / encontrar conforto em grupos de apoio, faz com que ele se sinta vivo de alguma forma e durma tranquilamente. No entanto, é ai que Palahniuk introduz brilhantemente o personagem de Marla Singer, uma mentirosa, que assim como ele, também frequenta os grupos de apoio, fazendo com que nosso narrador se sinta desconfortável em afogar suas magoas na presença dela… tudo volta a estaca zero, assim como sua insônia.

É numa viagem de trabalho que ele tem o primeiro contato com o personagem Tyler Durden. Depois de uma explosão em seu apartamento, que faz com que perca todos os seus bens materiais, ele procura Tyler novamente. O narrador vai então morar com seu novo colega e ai tudo muda, surge o Clube da Luta. Pra quem já viu o filme e não leu o livro, já não é mais novidade o maior dos spoilers em relação a origem do Tyler, né?

Esse sim é um livro capaz de mudar sua visão do mundo e por isso vale a pena a leitura, nem que seja pra ficar ainda mais descrente do que está a sua volta. Afinal de contas, qual o real propósito da vida? Ler agora com a cabeça mais relaxada foi ainda melhor que a primeira vez. E você, já entrou para o Clube da Luta? Me conta o que achou dessa resenha nos comentários!

Até a próxima!

 

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest

Leia também...

2 Comentários

  1. “há diferença entre os finais meu povo”
    Todo mundo fala muito sobre o livro, mas eu morro de preguiça de ler alguma coisa se já conheço a história, me animou um pouco mais. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *